Os 5 problemas mais comuns nas fazendas de pecuária

Autor: Premix | Data: 29-04-2019

Tags: , ,

A atividade pecuária no Brasil ganhou força nos últimos anos e os investimentos em tecnologia trouxeram ganhos significativos para o setor. Atualmente, o país percebeu um aumento na quantidade e na qualidade da carne produzida.

Essa produção toda é reflexo de uma sociedade que consume e continuará consumindo cada vez mais carne. A maior prova da demanda crescente é que a atividade pecuária está presente em todos os municípios brasileiros.

Mas quem trabalha no setor sabe que nem tudo é um “mar de rosas”. Existem inúmeras dificuldades, normas, legislações, obrigações legais, além dos problemas que ocorrem no dia a dia da fazenda, que demandam do pecuarista um nível cada vez maior de controle na gestão do negócio. Foi-se o tempo em que se colocava o gado no pasto e o lucro brotava.

VEJA TAMBÉM: Os caminhos da suplementação na pecuária

O novo mercado é altamente competitivo, tecnológico e com a presença de empresas que exportam o produto para os quatro cantos do mundo.

Veja então os 5 maiores problemas enfrentados nas fazendas de atividade pecuária no Brasil:

  1. Qualificação de mão de obra

Sem dúvida este é um dos principais problemas nas fazendas de gado. Os trabalhadores geralmente não possuem alto nível de escolaridade, muitas vezes são analfabetos.

Isso prejudica muito no momento de ler os rótulos das embalagens, ocasionando em desperdício de produtos, ou até em aplicação incorreta.

Além disso, a não qualificação do profissional prejudica na gestão da fazenda, uma vez que o acompanhamento dos dados é fundamental para medir a produtividade.

  1. Normas e legislações

A atividade pecuária é vista com vilã do meio ambiente, o que na maioria das vezes é um rótulo sem fundamento.

Conhecer todas as normas trabalhistas, ambientais e sanitárias que envolvem a atividade nem sempre é fácil, pois isso envolve legislações próprias.

Para evitar multas e penalidades, é importante o pecuarista procurar um escritório de contabilidade especializado no setor.

  1. Preço dos insumos

O homem do campo pode não ter essa visão, mas os preços das commodities negociadas nos mercados internacionais – quase sempre em dólar -, afetam diretamente o preço dos insumos utilizados na fazenda.

A volatilidade dos preços desses produtos dificulta a previsibilidade do produtor na hora de calcular os custos e prever os ganhos da propriedade.

  1. Sucessão familiar

Aqui temos o famoso conflito de gerações. A geração atual nasceu em um mundo conectado, com as informações na palma da mão. São pessoas mais ansiosas, mais dinâmicas, que estão acostumadas com a informação em tempo real, imediatistas.

Contudo, a vida do campo pede paciência, a natureza tem seu próprio tempo e as gerações mais antigas entendem isso muito bem.

  1. Falta de controle e gestão

O que você não mede, você não controla. Para garantir a gestão da atividade é fundamental acompanhar de perto os números da fazenda.

Dados como taxa de prenhez, arroba produzida por hectare, peso das recrias, entre muitas outras informações, vão garantir ao pecuarista a real situação da produção pecuária e munir o fazendeiro para futuras tomadas de decisões mais assertivas no negócio.

Quer conhecer mais sobre este e outros assuntos? Acesse o Blog da Premix e tenha informação relevante ao produtor rural.

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Posts Relacionados

Boi China: como garantir sua fatia nesse mercado

Descubra todos os segredos por trás da carne halal

Saiba tudo sobre o Livro Caixa Digital do Produtor Rural

Pecuária, uma atividade sustentável