Pecuária, uma atividade sustentável

Autor: Premix | Data: 27-09-2019

Tags: , ,

 

O Brasil é campeão mundial quando o assunto é preservação do meio ambiente. Nosso país tem cerca de 66% do seu território composto por áreas dedicadas à preservação e proteção de vegetação nativa e recursos hídricos.

Segundo o levantamento de 2018 da Embrapa, os agricultores, pecuaristas, silvicultores e extrativistas dedicam em média 50% das suas terras à preservação da vegetação nativa e à biodiversidade dentro de seus imóveis rurais, o que representa cerca de 218 milhões de hectares, o equivalente a 25,6% de todo o território nacional. Isso representa uma área maior do que toda a União Europeia!

 

Fonte: SFB; EMBRAPA; IBGE; MMA; FUNAI; DNIT; ANA; MPOG.

O produtor rural é a categoria profissional que mais se dedica à preservação do meio ambiente, isso é um fato.

A Embrapa fez o cálculo para entender o quanto do seu patrimônio os proprietários rurais dedicam a essa preservação. Segundo o estudo, a categoria profissional imobiliza a cifra de 3,1 trilhões de reais do seu próprio capital para atender às exigências legais.

Dentro do contexto de preservação ambiental, o pecuarista é um protagonista nesse movimento. A evolução da pecuária nos últimos anos demonstra que o produtor de carne, fez a “lição de casa” nos últimos anos e deu um salto de produtividade e sustentabilidade no setor.

Em 1990 havia cerca de 215 milhões de hectares dedicados à pastagem, o que representava uma produção de cerca de 145 milhões de cabeças de animais.

Já em 2015 a produção de carne deu um salto para 220 milhões de cabeças. Em contrapartida, a área destinada à atividade caiu para 170 milhões de hectares.

Fonte: Agroconsult / IBGE / Secex Mdic – Elaboração ABIEC

Isso demonstra que essa indústria, além de eficiente, é também sustentável, já que produz mais e com menos recursos.

O Brasil, em 2018, registrou um crescimento no Produto Interno Bruto (PIB), atingindo R$ 6,83 trilhões. No mesmo período, o PIB da pecuária somou R$ 597,22 bilhões, 8,3% acima dos R$ 551,41 bilhões registrados em 2017. Com isso, a participação do PIB da pecuária no PIB total brasileiro subiu para 8,7%,

O clima, a vegetação, o solo, tudo no Brasil é favorável ao agronegócio. Somos um país com recursos naturais incalculáveis, o que nos torna responsáveis pela missão de prover alimento ao mundo.

E, nessa missão de levar alimentos de qualidade e nutritivos para o consumidor final, alguns estados brasileiros se destacam, como é o caso do Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais, que além de contribuir com o incremento do PIB, geram renda, emprego, capacitação e prosperidade para os moradores dessas regiões.

O brasileiro ama carne vermelha, somos o segundo país no consumo de carne bovina no mundo, ficamos somente atrás dos Estados Unidos. E, além de consumir, nós exportamos nossa carne – que é sinônimo de qualidade e boa procedência no mundo todo.

CONFIRA AQUI quem são os maiores produtores de carne no mundo

Os principais destinos da carne brasileira são a China e Hong Kong, seguidos da União Europeia, Egito e Chile.

Essa conquista do mercado mundial só se deu graças ao empenho e dedicação dos nossos bravos pecuaristas. São eles que mantêm o rebanho sempre saudável, livres de doenças, além de conservar a terra e os recursos naturais que são responsáveis pela produção que sustenta a atividade.

Essa é uma homenagem para você, Pecuarista!

Deixe um comentário

avatar
  Subscribe  
Notify of

Posts Relacionados

Boi China: como garantir sua fatia nesse mercado

Descubra todos os segredos por trás da carne halal

Saiba tudo sobre o Livro Caixa Digital do Produtor Rural

Como a tecnologia pode trazer mais produtividade na pecuária