O reflexo da qualidade da água na produção animal
BLOGCorte - PastoNoticias - Blog

O reflexo da qualidade da água na produção animal

Assim como para nós, humanos, a qualidade da água é imprescindível para a vida, o crescimento e a saúde dos animais.

Diversos produtores se preocupam com a qualidade dos alimentos fornecidos aos animais, mas se esquecem da qualidade da água.

Beber água não só contribui para a saúde geral, mas também ajuda a aumentar a produtividade da fazenda.

O pesquisador da Embrapa Pecuária Sudeste, Júlio César Pascale Palhares, afirma que a água é o primeiro alimento do animal, depois vem o pasto.

Apesar de parecer um assunto simples e básico, lugares com fontes de água totalmente inadequadas ao consumo, são ainda muito comuns no Brasil, seja em criação extensiva a pasto ou em confinamento.

A qualidade da água impacta diretamente um grande número de funções que dão suporte à vida dos seres vivos, consequentemente ao seu crescimento, como:

  • Responsável por eliminar metabólitos indesejáveis do organismo.
  • O principal componente do corpo e meio onde ocorrem as reações metabólicas.
  • É importante para o transporte de nutrientes (entre as células no organismo animal).
  • Regula a temperatura corporal, sua falta podem causar estresse térmico.
  • Lubrifica as articulações (líquido sinovial) e protege o sistema nervoso central (líquido cefalorraquidiano).

O Brasil possui recursos hídricos abundantes, mas quando se objetiva a produção de proteína animal, apenas fornecer água não é suficiente, o volume não é o único parâmetro a ser considerado.

Uma vez que todas as medidas de limpeza, manutenção e avaliação da capacidade de abastecimento tenham sido tomadas, um passo importante é a análise regular da água fornecida aos animais.

A avaliação desses parâmetros permite controle e ações de melhoria na qualidade da água ofertada e devem ser de uma análise para cada fonte de água por ano.

Além disso o excesso de alguns elementos na água pode causar distúrbios, como por exemplo:

  • SÓLIDOS DISSOLVIDOS TOTAIS: diarreia, redução do consumo de água, da produtividade e morte.
  • CLORO: reduz a ingestão de alimento e aumenta o consumo de água.
  • FERRO: promove gosto ruim à água, tem efeito sobre o consumo e à produtividade.
  • ALTO DBO (Demanda Bioquímica de Oxigênio): excesso de matéria orgânica na água, pode causar diarreia devido a contaminação bacteriana.
  • NITRITOS: Reage diretamente com a hemoglobina no sangue, e destrói a capacidade dos glóbulos vermelhos para transportar oxigênio.
  • pH ALTO: Números elevados de pH podem reduzir o efeito da cloração.
  • pH BAIXO: Torna a água ácida e reduz a aceitabilidade do animal, contribui para a redução do consumo.

Depois de entender a necessidade da qualidade da água, determine a melhor forma de melhorá-la se necessário.

O monitoramento do abastecimento de água, relacionado à análise físico-química pode ajudar a melhorar o desempenho animal.

Assim quaisquer mudanças e intervenções serão feitas com antecedência para corrigir e prevenir a queda do desempenho animal, garantindo a oferta de qualidade da água consumida.

Não deixe que a condição da água afete negativamente o crescimento, a reprodução ou a produtividade dos animais.

Converse com nossos técnicos digitais e garanta sua lucratividade, com bom desempenho e saúde do seu rebanho.

Qual é a sua reação?

Animado
0
Feliz
0
Apaixonado
1
Não tenho certeza
1
Bobo
0

Você pode gostar

Mais em:BLOG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *