Sal proteinado: O que é? Para que serve? Como fornecer?
BLOGCorte - confinamento e semiconfinamentoCorte - PastoCuriosidades do AgroDestaque-blogSem categoria

Sal proteinado: O que é? Para que serve? Como fornecer?

O sal proteinado, aparece como um grande aliado na suplementação durante o período da seca.

Esse é um período que pode ser prejudicial aos produtores rurais se não houver organização.

Já que é quando ocorre queda na qualidade das pastagens em grandes áreas brasileiras.

Além da menor oferta de alimento no pasto, a forragem é pobre em proteína bruta e com teor de fibra muito alto, o que primeiramente limita o aproveitamento e segundamente o rendimento dos animais.

Já que ocorre uma menor ingestão de matéria seca.

Portanto, visando melhorar o aproveitamento de forragem seca e fibrosa disponível o sal é dado.

 

Função do sal proteinado

Tem como principal objetivo oferecer nutrientes às bactérias celulolíticas do rúmen, aumentando sua população.

Esse composto deve ser oferecido ao rebanho durante todo o ano e não apenas em período de seca.

Utilize o sal proteinado também no período das chuvas.

Vantagens do sal proteinado para gado

  • Evita a subnutrição dos animais
  • Aperfeiçoa o aproveitamento dos nutrientes
  • Auxilia a desmama precoce
  • Reduz a idade do primeiro parto e o intervalo entre partos
  • Reduz o tempo de abate
  • Melhora a eficiência alimentar
  • Promove excelentes resultados na pecuária de corte e de leite
  • Além disso, evita queda na produtividade

 

 

Em suma, a composição do sal proteinado:

É um suplemento enriquecido com fontes de energia (milho/sorgo), mais fontes de proteínas que podem ser verdadeiras (farelo de soja, algodão) e/ou NNP (uréia) acrescidos de aditivos.

O Sal Proteinado é denominado por algumas pessoas como Misturas Múltiplas ou Suplementos Proteinados.

Confira os elementos que compõem o sal proteinado, e que não são oferecidos naturalmente pela pastagem.

Como por exemplo:

Sódio, fósforo, cálcio, cobalto, enxofre, ferro, flúor, magnésio, potássio.

Em suma, essa composição esclarece o mito de que apenas o sódio e o fósforo sozinhos são suficientes para complementar a nutrição ideal do gado.

 

 Como servir o sal proteinado?

Forneça o sal proteinado no cocho.

Você produtor pode ler em nosso blog sobre o cocho, mas alertamos.

Esse cocho deve estar protegido da água das chuvas, principalmente.

Além disso, é necessário que o tamanho seja adequado para que todos os animais tenham acesso ao cocho da mesma forma.

E assim ingerir sal e ração ao mesmo tempo e de forma adequada.

 

Contudo, vale lembrar que o armazenamento desse sal deve ser feito com cuidado.

Evite desperdício e contaminação.

O fornecimento de sal proteinado requer grande atenção dos pecuaristas, já que ele que irá auxiliar a manter o peso e a atingir as metas de lucratividade.

 

Qual quantidade devo oferecer?

Apesar de essencial aos animais, o sal proteinado não deve ser oferecido em excesso.

De acordo com a EMBRAPA, deve ser oferecerido 1g de sal proteinado para cada kg do animal.

Por exemplo, um animal pesando 350kg, necessita de 350g desse sal por dia.

Dica nas secas: Forneça sempre durante as secas o sal proteinado e garanta a manutenção do peso do gado.

 

ALERTAS

Disponibilidade de pastagem:

Deve haver matéria seca disponível mesmo de baixa qualidade (bucha, facho, macega).

Já que a função do proteinado é promover desenvolvimento as bactérias e essas vão digerir a pastagem ingerida.

Se não houver pasto, isso não ocorrerá, além do risco do animal ingerir em excesso o produto por falta de alimento e poder intoxicar pelo consumo excessivo.

 

Adaptação ao uso de ureia:

A ureia é degradada no rúmem e vira amônia.

A amônia em excesso pode intoxicar o animal levando a morte.

A ingestão deve ocorrer gradativamente, com doses crescentes de ureia, para que não haja acúmulos.

O processo de adaptação deve ocorrer toda vez que o produto com ureia falte no cocho por mais de três ou quatro dias.

 

Saiba mais com a Premix!

Em suma, se você não quer que o rebanho perca peso.

Não deixe que o baixo teor de proteína, faça com que seu rebanho reduza o consumo de alimentos.

Temos técnicos digitais que te mostrarão que pequenas quantidades de proteína, irão melhorar a nutrição do rúmen e assim, indiretamente aumentar o consumo de alimentos.

Leitor entre em contato conosco caso fique alguma dúvida pelo caminho, logo iremos te responder.

Até o próximo Blog Premix, pessoal.

Qual é a sua reação?

Animado
1
Feliz
1
Apaixonado
0
Não tenho certeza
0
Bobo
0

Você pode gostar

Mais em:BLOG

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.